Você sabe o que é o TDAH e como ele é diagnosticado?

O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade, mais conhecido como TDAH, é uma desordem neurobiológica. Geralmente causado por fatores genéticos, sua principal consequência é a dificuldade em sustentar a atenção e o foco nas atividades diárias. Além disso, o transtorno torna a pessoa mais inquieta, agitada e impulsiva.

No mundo, o TDAH não é incomum. A estimativa é que de 4% a 12% das crianças e dos adolescentes, entre 6 e 12 anos, possuam a condição. Mas como ela é diagnosticada e quais são os seus impactos? Essa conversa continua nos próximos tópicos. Acompanhe com a gente!

Fatores de risco

A descoberta do Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade acontece, na maioria dos casos, durante a infância. Os pacientes com TDAH apresentam alterações na região frontal do cérebro. Essa parte do órgão que comanda nosso sistema nervoso central é responsável por inibição do comportamento, capacidade de atenção, autocontrole, planejamento e memória.

Mesmo tendo relação genética, existem outros fatores que aumentam as chances de geração de tais alterações nos neurotransmissores. Entre eles, destacam-se:

  • Hereditariedade;
  • Consumo de substâncias como tabaco e álcool durante a gestação;
  • Lesões que afetam o cérebro, como a epilepsia;
  • Prematuridade;
  • Baixo peso no nascimento.

Diagnóstico e impactos do TDAH

É comprovado que o TDAH afeta crianças, adolescentes e adultos de maneiras distintas, principalmente no que está relacionado à vida social e às relações interpessoais. Grande parte dos diagnósticos acontece durante a infância, inclusive, por causa do comportamento escolar, da dificuldade do aprendizado e do convívio com novos amigos.

Como resultado, o principal impacto nessa fase é a limitação no desenvolvimento educacional e social. Nos adultos, os problemas mais comuns envolvem inquietação e impulsividade. A memória fraca também é um sintoma. Isso afeta, sobretudo, as relações pessoais e os processos no trabalho.

A partir dos sinais, os procedimentos para realizar o reconhecimento do Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade envolve profissionais de diferentes especialidades: psiquiatras, neurologistas e pediatras.

 

Gostou do conteúdo? No Laboratório Carlos Chagas, questões de saúde estão sempre em pauta. Para acompanhar nosso blog, clique aqui.

Fevereiro laranja

Janeiro branco

Dezembro vermelho

Outubro Rosa Carlos Chagas

Laboratório Carlos Chagas recebe o selo Ouro Unimed

 

Você sabia que o Laboratório Carlos Chagas tem a qualidade do serviço prestado comprovada por dois importantes selos?  Além do PALC, Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos, o Carlos Chagas acaba de receber o selo Ouro de qualidade assistencial Unimed.

O objetivo do programa de Qualificação e Relacionamento com a Rede Credenciada, da Unimed Juiz de Fora, tem como objetivo fortalecer a parceria entre os prestadores e a operadora de saúde por meio de visibilidade, qualidade e valorização do trabalho realizado.

Passamos por um processo de análise, através de avaliações e com base em diversos critérios. Entre eles estão a segurança, a resolutividade e o conforto oferecidos em nossas unidades.

Após a avaliação, recebemos o reconhecimento através do Selo Ouro de Qualidade Assistencial.

No Laboratório Carlos Chagas, saúde é um assunto muito sério. Por isso, a confiabilidade na realização de seus exames é garantida.