Notícias

Dia de Combate ao Fumo: o que você deve saber sobre o tabagismo

O Dia de Combate ao Fumo, comemorado no dia 29 de agosto, tem como objetivo principal conscientizar e mobilizar a população sobre os riscos do uso do cigarro.  A data, instituída por lei em 1986, é importante para alertar que o tabagismo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é a principal causa de morte evitável no mundo. Consequentemente, tornou-se um problema de saúde pública.

Pensando nisso, relacionamos informações fundamentais sobre as consequências do ato de fumar que devem levadas em consideração no Dia de Combate ao Fumo e em todos os demais dias do ano. Atenção:

O tabagismo pode desencadear cerca de 50 problemas de saúde;

O consumo de derivados do tabaco pode provocar 50 tipos diferentes de doenças. Na lista, entre os distúrbios mais comuns estão infarto do miocárdio, enfisema pulmonar, hipertensão e diabetes. Além disso, avalia-se que 90% das pessoas que desenvolvem o câncer de pulmão têm como fator responsável o fumo.

Fumar causa impotência sexual no homem;

As chances de desenvolver impotência sexual já vêm estampadas nos maços de cigarro. Mesmo assim, é necessário entender como as substâncias presentes no tabaco causam essa condição. Fumar de forma contínua deixa as artérias entupidas e com pouca dilatação. Como resultado, o fluxo nos vasos sanguíneos que percorrem o pênis diminui, impedindo que a ereção aconteça.

No caso das mulheres, pode levar a complicações na gravidez;

Durante a gestação, o bebê é exposto a todas as alterações que o cigarro causa no organismo da mãe. Assim, recebe substâncias tóxicas e cancerígenas que podem prejudicar o seu desenvolvimento. A nicotina pode, ainda, reduzir o fluxo sanguíneo para a placenta.

O uso do cigarro gera dependência e vício;

A droga psicoativa existente no cigarro é absorvida pelos pulmões assim que o fumante traga. Em nove segundos, chega ao cérebro. No primeiro momento, o Sistema Nervoso Central recebe a substância, trabalha por uma elevação leve no humor e diminui o apetite. Depois, a sensação de prazer vira uma exigência do corpo, causando a dependência e o vício. 

O tabagismo prejudica até quem não é fumante;

As pessoas que não fumam diretamente mas convivem com algum fumante também são expostas aos riscos do cigarro. Alguns efeitos são imediatos: a irritação nos olhos, a tosse e as manifestações do nariz. Ao longo do tempo, os que chamamos de fumantes passivos podem ter problemas alérgicos e cardíacos.

No Dia de Combate ao Fumo, compartilhe esses esclarecimentos e avisos. Você pode ajudar alguém a cuidar da saúde e, claro, melhorar a sua. Para mais informações, continue acompanhando nosso blog!