Notícias

Saiba quais são os riscos da automedicação


Saiba quais são os riscos da automedicação

Os medicamentos desempenham um papel essencial na saúde. Porém, o uso excessivo, sem a orientação de um profissional, pode acarretar sérios problemas. Às vezes, um simples comprimido para gripe ou dor de cabeça pode provocar reações graves em nosso organismo.

Neste texto, vamos falar sobre a automedicação e os perigos dessa prática. Confira!

O que é a automedicação?

A automedicação se caracteriza pelo uso indiscriminado de remédios, sem a prescrição e o acompanhamento de um médico. Sabe quando comentamos com algum amigo ou familiar sobre um sintoma ou quando pesquisamos na internet e recebemos desses meios dicas de comprimidos milagrosos? Ficamos tentados a usar, com a intenção de aliviar uma dor ou um desconforto. Porém essa não é a melhor conduta quando observamos que há algo errado com a nossa saúde.

Quais são os riscos?

Remédios de uso comum, como antibióticos e anti-inflamatórios, quando utilizados de forma desregular e sem indicação, podem fazer com que a pessoa desenvolva uma resistência e, quando realmente forem necessários, poderão não apresentar o resultado esperado.

Outro ponto importante é o uso excessivo, que, além de causar intoxicação, poderá acarretar uma dependência química. A interação com outra substância, que o individuo já faça uso, também pode alterar os efeitos de ambos os medicamentos.

Qual é a melhor forma de evitar a automedicação?

Sentiu alguma coisa? Vá até um hospital ou entre em contato com o seu médico de confiança. Os profissionais da saúde são capacitados para indicar a melhor forma de aliviar os sintomas avaliados durante a consulta e nos resultados de exames.

Dica: passe a ler a bula dos medicamentos. Nela, você encontrará informações importantes, como as contraindicações, as reações adversas e as interações medicamentosas. No site da Anvisa, é possível consultar as bulas eletrônicas de forma prática e rápida.

Gostou do conteúdo? Então, continue acompanhando as notícias do Laboratório Carlos Chagas e siga nossas páginas no Facebook e no Instagram!